A HISTÓRIA DE SANTO ELOY

Santo Eloy nasceu no dia 11 de Junho do ano de 588 na cidade de Chaptelat, perto de Limoges - França. Filho de uma família de camponeses de origem franco-italiana, com princípios rígidos e de honestidade invulgar, valores esses que transmitiram ao seu filho. Exerceu várias profissões como ferreiro, marceneiro, escultor e ourives.
Com grande sacrifício, os seus pais apoiaram-no nos estudos pois seria a única herança que lhes poderiam deixar, uma profissão.

Na verdade, ainda muito jovem, Eloy foi estudar na escola de ourives de Limoges que na época era a mais conceituada na Europa e muito respeitada ainda nos dias de hoje. Formou-se em mestre ourives e era considerado pela sua grande competência, integridade e honestidade. Levava uma vida simples e de oração tendo sido conhecido por muitos como o “monge” também pelas suas bem feitorias aos pobres.

A sua grande competência como Mestre ourives chegou à Corte Francesa, em Paris, no Reinado de Clotário II.
Eloy foi chamado à corte e o rei pediu-lhe para fazer um trono de ouro e disponibilizou-lhe a quantidade de metal nobre que julgava necessária para a obra a realizar pelo Mestre da Corte. Com a quantidade fornecida pelo Rei, Eloy fez dois tronos que entregou ao Rei Clotário II. Admirado com a sua honestidade e o valor artístico das peças, o Rei convidou-o para ser o guardião e administrador do tesouro real, indo Eloy viver para a corte em Paris. Eloy assumiu o cargo que lhe foi conferido pelo Rei e também o de mestre ourives da Corte.

Leiloeira Santo Eloy - História de Santo Eloy
Leiloeira Santo Eloy - História de Santo Eloy

O Rei Clotário II morreu e o seu filho Dagoberto II, que o sucede, manteve o Mestre Eloy na corte como seu colaborador, nomeando-o como seu conselheiro e embaixador devido à confiança e virtudes do Mestre.

O dinheiro que Eloy recebia pelos trabalhos realizados na corte, era por ele utilizado para resgatar prisioneiros da guerra, ajudar pobres, fundar e reconstruir mosteiros, igrejas e para contribuir para obras de bem-estar espiritual e material dos mais necessitados.

No ano 639 o Rei Dagoberto II morre, e o Mestre Eloy ingressa definitivamente na vida religiosa.

Dois anos depois é consagrado Bispo de Noyon, na região da Flandres; teve um papel de relevância no norte de França, Holanda e Alemanha, transformando-se num pastor ao serviço da Igreja e de Cristo.

Foi um exemplo de grandes valores como a humildade e ajuda ao próximo.

Morre no dia 1 de Dezembro de 660 na Holanda durante uma missão religiosa.

A Igreja canonizou-o Santo, e autorizou o seu culto, um dos mais antigos da igreja católica. A festa de Santo Eloy ou Santo Elígio, padroeiro dos Joalheiros e Ourives é celebrada no dia da sua morte – 1 de Dezembro.

Leiloeira Santo Eloy - História de Santo Eloy