A beleza de uma gema de cor é inconfundível, no entanto existem algumas que se caracterizam como merecedoras de destaque as quais são vendidas por valores elevados, devido à sua cor, beleza, tamanho e raridade.As quatro gemas de cor mais conhecidas – diamante, rubi, safira e esmeralda – são caracterizadas, geralmente, como as mais valiosas, variando o valor das pedras preciosas pelas suas características e raridade.

Mas quais são as gemas de cor de maior importância? Onde é que estas se encontram e qual o seu valor? Seguem-se alguns exemplos e um breve campo informativo sobre cada uma destas pedras preciosas.

Começamos por abordar o famoso Diamante Hope com cerca de 45,5 Ct. (quilates), proveniente de Golconda, na Índia – mina Kollur. Em 1660 o comerciante francês Jean-Baptiste Tavernier, adquiriu esta gema durante uma viagem a Índia, mais tarde decide vender a gema ao Rei Luís XIV de França. Esta peça pertenceu a família real até as Revoluções Francesas, onde este diamante foi saqueado.

No ano 1812 o diamante reaparece na posse do joalheiro londrino – Daniel Eliason. Pensa-se que a pedra terá sido adquirida pelo Rei George IV, embora não haja qualquer registo de compra nos arquivos da corte.

Em 1824 o diamante passa a pertencer a coleção pessoal de Henri Philip Hope, passando a ficar conhecido como “Diamante Hope”. Nos anos de 1851, a gema esteve presente na Great Exhibition em Londres e na Exposição Universal de Paris em 1855.

Em 1958 Harry Winston doou o diamante para ser exposto no Museu de História Natural em Washington DC, pertencente à Smithsonian Institution.

1 diamante hope

Figura 1 Diamante Hope, direitos de autor https://segredosdeparis.com/a-maldicao-do-diamante-azul-da-coroa/

Outro diamante azul de renome é o Oppenheimer Azul de 1462 Ct. (quilates), esta pedra destaca-se por se inserir na categoria “Fancy Vivid Blue” – uma das cores mais rara de diamantes azuis; e pelo seu talhe em esmeralda.

O diamante pertencia a coleção do Sir Philip Oppenheimer presidente da empresa de The Beers – o diamante fica conhecido como “Oppenheimer” em homenagem ao seu proprietário.

A leiloeira Christie’s em 2016 organizou um leilão em Genebra, onde este diamante foi vendido no valor 57,5 milhões de dólares.

 2 diamante

Figura 2 Diamante Oppenheimer Azul, direitos de autor https://gq.globo.com/Prazeres/Poder/noticia/2016/
03/maior-diamante-azul-do-mundo-deve-arrecadar-r-160-milhoes-em-leilao.html

Caracterizado pela sua cor exuberante, temos o diamante fancy Pink Star de 59,60 Ct.  (quilates), proveniente da Africa do Sul extraído pela The Beers, em 1999. Esta gema foi classificada pela GIA (Instituto Gemológico da América) na cor como Fancy Vivid Pink. Devida à sua raridade e importância, este diamante demorou cerca de 20 meses a obter o corte oval, sendo em 2003 exposto no Mónaco numa cerimónia pública. Por sua vez, esteve também exposto numa exposição que albergava os diamantes mais valiosos do mundo, no museu Smithsonian Instituion, em Washignton DC.

O diamante foi leiloado em 2017 pela Sotheby’s, em Hong Kong, por um valor de 71,2 milhões de dólares, estabelecendo um novo recorde mundial como o diamante mais caro vendido em leilão.

3 diamante fancy pink star

Figura 3 Diamante Fancy Pink Star, direitos de autor https://en.israelidiamond.co.il/wikidiamond/famous-diamonds/pink-star/

No que diz respeito a diamantes vermelhos destaca-se o “Diamante Moussaieff” com cerca de 5,11 Ct. (quilates), proveniente de Minas Gerais no Brasil – mina de Manhuaçu. Esta pedra foi descoberta na década de 1980 por um agricultor brasileiro, que a vendeu a William Golberg da Diamond Corp, o responsável pelo corte do diamante triangular. Em 2002 o joalheiro Shlomo Moussaieff comprou esta gema pelo valor estimado de 7 milhões de dólares, atualmente é avaliado no valor de 20 milhões de dólares e encontra-se na posse da Moussaieff Jewelers Ldt.

Segundo o GIA (Instituto Gemológico da América) esta pedra é considerada como a maior gema de cor vermelha.

4 Diamante Moussaieff

Figura 4 Diamante Moussaieff, direitos de autor https://www.megacurioso.com.br/minerais/69797-
conheca-7-minerais-que-sao-mais-raros-do-que-os-diamantes.htm

A opala “Aurora Australis” com cerca de 180 Ct. (quilates), proveniente de Lightning Ridge, em New South Wales. Esta gema foi descoberta em 1938 pelo mineiro Charlie Dunstan.

Esta opala negra é a mais valiosa do mundo, destaca-se pelo seu padrão em formato arlequim com as cores predominantes a serem o vermelho, o azul e o verde. A raridade desta peça e a sua importância deve-se ao seu tamanho e as cores exuberantes – o próprio nome que deram a esta pedra preciosa é uma homenagem às luzes e cores das auroras boreais.

Esta peça esta avaliada como 1 milhão de dólares e de momento encontra-se exposto no Showroom da Altmann, em Sydney.

5 Aurora Australis

Figura 5 Opala "Aurora Australis", direitos de autor https://www.altmanncherny.com.au/famous

Destacamos a gema Hope Spinel, uma espinela de cor rosada octogonal de 50.13 Ct. (quilates), de uma imensa importância por se tratar de uma gema de cor rara, pelo seu peso, pureza e corte octogonal.  Esta gema é proveniente do Tajiquistão, mais precisamente das antigas minas de Kuh-I-Lal, sendo classificado como um “tesouro excecional”, pelo Swiss Gemological Institute.

Esta pedra fez parte da coleção de 700 gemas de Henry Philip Hope – incluindo o Diamante Hope mencionado anteriormente – que por se nunca ter casado, doou a sua coleção de gemas ao sobrinho.

Devido à sua beleza e raridade atingiu um recorde mundial em 2015, sendo vendido pelo valor de 1.4 milhões de dólares através da Leiloeira Bonhams.

6 Hope Spinel

Figura 6 Hope Spinel, direitos de autor http://www.alaintruong.com/archives/
2015/09/03/32577782.html

Relativamente às esmeraldas é importante abordarmos a Esmeralda Rockefeller de 18,04 Ct. (quilates), proveniente da Colômbia, foi adquirida por John D. Rockefeller como presente para a sua esposa, Abby Aldrich Rockefeller. A gema fazia parte da composição de um alfinete Van Cleef & Arpels, que mais tarde durante a separação da herança foi atribuída ao filho mais novo, David Rockefeller.

A gema foi classificada como excecional pelo GIA (Instituto Gemológico da América) devido à sua transparecia, tamanho e raridade. A esmeralda foi vendida através da Christie’s pelo valor de 5,5 milhões de dólares à importante casa Harry Winston.

7 Esmeralda RockefellerFigura 7 Esmeralda Rockefeller, direitos de autor https://www.significadodaspedras.com/
as-10-pedras-raras/